BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

18 novembro 2009

Pai...

Posso não ser tudo o que queres, muito menos tudo o que sonhaste...
Posso ter cometido erros que te deixaram triste e desiludido...
Posso ter ido contra tudo aquilo que talvez me tenhas tentado dizer e no entanto nunca demonstraste...
Posso ser demasiado parecida contigo para que consigas falar comigo (já diziam os U2 "I don't need to hear you say / That if we weren't so alike / You'd like me a whole lot more")

Posso ter crescido como uma estranha na tua própria casa...


Mas, que caraças, continuo a ser tua filha! O mais importante não devia ser se estou feliz? Não podias contribuir um bocadinho para essa felicidade? E que tal engolir o orgulho e dizeres, só uma vez que fosse: "Gosto muito de ti"? Era assim tão grave se mostrasses que tens saudades minhas, ou não as tens? 


Vá, deixa lá de ser casmurro, sim????


(Como se ele fosse ler isto, pois 'tá bem!)



26 cores:

teiasonhos disse...

Podemos juntar o teu ao meu. Mas mesmo que lessem, achas que valia a pena? provavelmente não.
É o que temos, e temos que aprender a viver com eles, sem nos deixarmos magoar demasiado por certas atitudes.
Afinal, o que importa é que estás feliz, e ele um dia vai perceber isso, porque a idade amadurece quase todas as pessoas.
Um beijinho grande para ti.

marianinha disse...

cada dia que passa sinto-me melhor e estou a começar a minha vida outra vez

Suspiro disse...

lá no fundo de certeza que é isso que sente, só não sabe a melhor maneira de o demonstrar! :)

Mr. Me disse...

Já lhe disseste isso, olhos nos olhos? :)

Beijão oh futilóide! ;)

Olhos Dourados disse...

E se desses tu o primeiro passo? Se calhar ele é muito orgulhoso!

Mariquita disse...

Não lê mas desabafas. =) Tudo há de melhorar! Eles gostam sempre de nós às vezes não o sabem é demonstrar.

Susana S' disse...

Eu também sou muito parecida com o meu pai e não nos damos nada bem :x


Beijinhóó

D* disse...

Pois, eu não tenho a melhor relação com o meu pai, mas não é por sermos parecido, é completamente o oposto...

Porque é que não dizes isso ao teu pai? De certeza que ias ficar mais aliviada e ele ficava a saber o que sentes.

Essa música dos U2 é a minha favorita :)

Beijinhos**

Asiram disse...

fala com ele.....

sakura disse...

Nunca se sabe se ele pode saber do texto por outros caminhos...
E no fundo no fundo ele gosta imenso de ti...só não deve conseguir engolir o orgulho e dizê-lo.
Não desanimes!
Bjinhos***

marianinha disse...

Obrigado na mesma

PR" disse...

É só a questão de lhe dares o endereço... :p

Kat disse...

Diz-lhe tu isso!!!

Eu não disse..agora é tarde demais..

Beijinhos

maria teresa disse...

Certamente que gosta de si! Os pais são muito diferentes das mães (a maioria) não gostam muito de exprimir as suas emoções.
Já lhe observou bem os olhos quando ele olha para si? Não está lá um brilhinho?
Bjis

White Knight disse...

Nós, homens,temos bloqueios, ok? E somos um pouco entravadinhos a nível sentimental...só um bocadinho :P

Sunrise disse...

Lia, queres um conselho? A minha opiniao pode n interessar para nada, mas acho que devias ir falar com o teu pai e explicar-lhes o que sentes. N percas tempo! A serio!!!! A vida passa a correr entre os dedos, quando das por ti ja passou e n ha nada a fazer. N sei o que se passa entre ti o teu pai, mas n ha-de ser nd tao grave que n possam falar os 2 um bocadinho. Boa sorte!

Bruno disse...

Pode não ler mas tu sempre exteriorizas-te um pouco... é assim muito casmurro o Sr.?
Agora vem o Natal pode ser que ele adoce ;)

Beijinhos

Myllana disse...

Faz do Natal um presente : uma conversa franca :)
Isso pode mudar um vida.
Nada como um diálogo.
Bjks

Walker Woman disse...

O amor está lá, ele terá dificuldades em exteriorizá-lo, verbalizando ou demonstrando de uma forma que transpareça um pouco mais de afectividade ;) O meu também era assim ;)

"More than words to show you feel that your love for me is real"

;D

Beijito!*

Lisa disse...

Os pais realmente conseguem tirar-nos do serio... Querem o nosso melhor, fazem aquilo que acham ser o mais acertado, mas foge-lhes que somos pessoas independentes e que temos vontades proprias e que por vezes aquilo que eles acham o melhor para nós, não o é realmente.

Tenho dois assim cá em casa (a minha mãe chega a ser pior que o meu pai) por isso compreendo-te.
Enfim...

Tens um miminho no meu blog, toca a ir busca-lo!! ;)

a Gaja disse...

Os pais são quase todos assim para o casmurro...o meu era e nunca deu o braço a torcer, tenta amolecer a fera e pode ser que tenhas resultados. Eles nunca sabem o que fazer, para eles nós devemos ser seres de outro mundo, só pode, eles nunca sabem lidar connosco.

Miss Mau Feitio disse...

E ele gosta...á sua maneira. E tu compreendes isso.

Galo disse...

Eh pá tocáste-me tanto ao coração que se eu pudesse até te aperfilhava.
Não consigo perceber essa atitude de alguns pais, que não perdoam ou que não são capazes de "se dar" aos filhos.
Eu às vezes tenho cá as minhas "pancas" e sou capaz de me zangar com a "Pintainha" e de lhe dar raspanetes como se ela fosse uma criança. Mas as nossas meninas são sempre as nossas crianças e depois de uma discussão, haverá alguma coisa melhor do que um abraço mudo, para sarar todos os mal-entendidos?
E é tão bom ver, todos os dias, como as "asinhas" lhes vão crescendo, embora fique sempre aquela sensação amarga de que um dia elas vão voar sozinhas...
Caraças, pais, um dia vamos morrer todos e se não aproveitarmos agora, vamos ter de mandar fazer um caixão enorme, onde caiba uma carrada de carinho que não soubemos distribuir enquanto vivos.
É triste!
É mesmo muito triste!

Beijo

Anuska disse...

Hum eu a certa altura sentia-me uma ET pela relação que tinha com o meu pai, nunca nos entendíamos em nada e ainda hoje ele tem a mania de criticar as minhas decisões e a forma como faço as coisas. Mas aprendi a viver com isso e tento passar o tempo com ele da melhor maneira possível porque percebi que o pai perfeito não existe.

Marlene Fernandes disse...

minha querida, não sei os vossos motivos, nem pretendo de alguma maneira criticar atitudes, mas acho que quando se quer ouvir algo temos que nos por a jeito... nada como tentar.

a minha relação com o meu pai é estranha, eu diria genuina... o meu pai já fez muita porcaria na vida e eu porcaria fiz. com pouco mais de 13 anos, limitava-me a dizer-lhe bom-dia/boa-noite e pouco mais, e só aos 16 voltei a falar para ele numa conversa tão acesa que me deu direito ao primeiro e unico estalo, mas tal como lhe disse na altura há estalos sem mão que doem bem mais... escusado será dizer que 3 meses depois recebi um pedido de desculpas replecto de lágrimas de ambos os lados, falamos e resolvemos as nossas divergencias.
hoje ele é o meu estronxinho e eu sou a sua estronxinha, temos uma ligação tu cá tu lá de dar palmadinha nas costas, beber imperiais e comer caracois juntos... como ele diz impacávelllllllllll :D

e esta conversa toda para dizer que não basta pedir treguas, é necessário mostra-las tambem...

força ai :D

ps: sorry pelos acentos... fazem-me cocegas lool

beijokinhas

Miss Complicações disse...

Pais são tramados...
Há que ter paciência e sermos nós a saber ceder. Como costumo dizer "burro velho não aprende linguas". Pais casmurros! Quem não os tem?