BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

24 janeiro 2010

Fronteiras

Onde é a fronteira entre ser prestável e tentar ser útil e a invasão da vida dos outros?

Onde acaba a defesa do nosso espaço e começa a ingratidão?

Esta coisa das relações familiares é tramada, pah!

9 cores:

Miss Complicações disse...

Malditas fronteiras que limitam um espaço dificil de definir.
As relações em geral são tramadas. Somos humanos. Contra isso não há nada a fazer.

Phyxsius disse...

Nem precisas de entrar nas fronteiras, basta ficares pelas próprias relações familiares.

maria teresa disse...

Essas fronteiras apenas podem ser definidas com bom senso e com educação.
Abracinho

HannaH disse...

isso cheira-me a sogras, não sei pk..lol

bem, sao perguntas dificeis e so com o tempo poderás ter as tuas respostas. que tudo corra bem!

Mariquita disse...

a tua liberdade começa onde acaba a dos outros. difícil é saber o que quer isto dizer.

a Gaja disse...

Relações familiares bah! nem quero pensar nisso agora...mas pensava eu que só a minha era complicadinha e afinal cá me parece que a tua também deve ser um bocadinho...

Cuca disse...

Lia, tratam-se de questões inteligentes que - creio - já todos nós pensámos nelas, pelo menos, uma vez na vida. São questões que me fazem lembrar inúmeras situações que já passei e que me levam a ponderar não só as minhas atitudes mas também na dos outros. Quanto à primeira questão, demonstrar aos outros que somos prestáveis é uma forma de boa educação. Se os outros aproveitarem a nossa disponibilidade óptimo, se não aproveitarem é uma decisão deles. E quanto à ingratidão tem muito que se lhe diga...

teiasonhos disse...

Eu cá gosto de fronteiras bem delineadas! :p

Hyndra disse...

Ai se é!